“E, assim, todo o Israel será salvo.” (Romanos 11.26) | Primeira Igreja Presbiteriana de Porto Velho

“E, assim, todo o Israel será salvo.” (Romanos 11.26)

Quando Moisés cantou no Mar Vermelho, teve intensa alegria em saber que Israel estava seguro. Nem uma gota caiu daquele sólido muro de água até que o último dos eleitos de Deus tivesse plantado o pé em segurança na outra margem. Feita a travessia, as águas imediatamente retornaram ao seu lugar, mas não antes daquilo. Esta foi uma parte da canção de Moisés: “Com a tua beneficência guiaste o povo que salvaste” (Êxodo 15.13). No último tempo, quando os eleitos entoarão o cântico de Moisés, o servo de Deus, e o cântico do Cordeiro (ver Apocalipse 15.3), ocorrerá uma exaltação da obra de Jesus: “Não perdi nenhum dos que me deste” (João 18.9). No céu, não haverá nenhum trono vazio.

Pois toda a eleita raça ao redor do trono, reunida, abençoando o ministrar de sua graça, fará a sua glória conhecida.

Todos aqueles que o Pai escolheu, todos aqueles que Cristo redimiu, todos aqueles que o Espírito chamou, todos os crentes no Senhor Jesus atravessarão com segurança o mar divisor. Nem todos estamos aportados seguramente ainda. “Parte da multidão atravessou o mar e outra parte atravessa agora.”

A linha de frente do exército já chegou à praia. Estamos marchando por entre as profundezas. Nestes dias, seguimos com ardor nosso Líder no meio do mar. Tenhamos bom ânimo. Em breve, os que estão atrás estarão onde já se encontram os da frente. O último dos eleitos logo terá atravessado o mar; então, será ouvida a canção de triunfo, quando todos estiverem em segurança. E se um deles estivesse ausente? Se um dos membros da família eleita do Senhor fosse lançado fora, isso causaria uma desarmonia eterna na canção dos redimidos e rompimento das cordas das harpas do Paraíso de forma que jamais seria possível retirar sons delas.